Unicamp leva computadores para estudantes de escolas públicas (SP)

Universidade recebeu 520 computadores que serão entregues para estudantes de escola municipal de Campinas.

O movimento One Laptop per Child (OLPC) que, em português quer dizer um computador por criança, está chegando a Campinas (SP), por meio de uma parceria com o Núcleo de Informática Aplicada à Educação (Nied) da Unicamp. Um lote de 520 computadores portáteis doados pelo OLPC acaba de desembarcar na universidade para serem entregues aos alunos da Escola Municipal Padre Emílio Miotti, localizada na Vila União, periferia de Campinas. De acordo com o professor José Armando Valente, pesquisador do Nied e professor do Instituto de Artes, os estudantes deverão utilizar as máquinas em sala de aula no segundo semestre deste ano. "No primeiro semestre, vamos acompanhar a instalação da estrutura necessária à operação dos laptops e formar professores e alunos para trabalhar com os equipamentos. Posteriormente, vamos verificar quais os impactos dessa tecnologia do ponto de vista pedagógico", informa.

Valente explica que, neste momento, os laptops estão sendo patrimoniados e, em seguida, serão cedidos em comodato à Padre Emílio Miotti. Simultaneamente, a escola está promovendo uma reforma física e providenciando a instalação da estrutura necessária (rede elétrica e wireless) para a operação dos computadores. "O passo seguinte será preparar professores e estudantes para trabalhar com os equipamentos. Vamos treiná-los em conjunto, pois entendemos que uns têm muito a aprender com os outros. Assim que as máquinas estiverem sendo utilizadas em sala de aula, vamos acompanhar as mudanças que essa tecnologia trará para as atividades pedagógicas, por meio de um projeto financiado pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq)", detalha o pesquisador do Nied.
Na visão de Valente, a chegada da informática ao ambiente da sala de aula deverá provocar mudanças no currículo escolar, historicamente baseado em recursos como lápis e papel. "De posse do computador, a criança poderá acessar, via Internet, dados estatísticos atualizados, mapas geográficos animados e uma série de outras informações sobre variados assuntos. Isso deve causar uma transformação na dinâmica do ensino. O professor terá necessariamente que estar preparado para isso. Imagine a seguinte situação: o professor passa uma informação que pode, eventualmente, ser contestada pelo aluno com base no que ele está acessando naquele momento em um dado site. O educador terá que saber lidar com isso", exemplifica.

Segundo Valente, ainda não está definido se os alunos da Padre Emílio Miotti poderão levar os laptops para casa. A decisão caberá à direção do estabelecimento de ensino. "É o tipo de resolução que dependerá do envolvimento da comunidade local. Embora não seja comercial, o computador pode ser alvo de cobiça de terceiros, o que pode comprometer a segurança das crianças. A princípio, a autorização para que as máquinas sejam levadas para as residências dos estudantes pode contribuir para o processo de inclusão digital de seus familiares, visto que eles também passarão a ter contato com esse tipo de tecnologia", pondera.

O pesquisador do Nied acrescenta que o processo de acompanhamento dos impactos do uso do computador em sala de aula exigirá um grande esforço por parte do núcleo. "Vamos precisar de um número elevado de pessoas para desenvolver diversas atividades. Nesse aspecto, gostaríamos de convidar professores e alunos de diferentes áreas da Unicamp para se juntarem ao projeto. Graças ao financiamento do CNPq, temos como fornecer bolsas a parte dos interessados", avisa. O contato pode ser feito pelo telefone (19) 3521-7350. Valente destaca, ainda, a importância do apoio fornecido pela prefeitura de Campinas para o desenvolvimento das ações. "A Secretaria Municipal de Educação está empenhada em nos oferecer as melhores condições possíveis para a realização do nosso trabalho", completa.

Fundado pelo cientista norte-americano Nicholas Negroponte, o movimento OLPC tem por objetivo assegurar que todas as crianças em idade escolar do mundo em desenvolvimento sejam capazes de interagir efetivamente com seu próprio laptop. A OLPC foca o desenho, a produção e a distribuição dos laptops do tipo XO.

Valente conta que o Nied está envolvido em outro projeto voltado ao uso de laptops em sala de aula, batizado de Um Computador por Aluno (UCA), este coordenado pelo Ministério da Educação (MEC). Por meio do Uca, outra escola municipal de Campinas, cujo nome ainda não foi definido, também receberá cerca de 500 máquinas. Ao todo, 350 estabelecimentos de ensino do País participarão da experiência. "Com os dados que obteremos desse outro projeto, teremos como estabelecer comparações sobre os resultados alcançados nas duas iniciativas", diz.

Fonte: http://www.acessasp.sp.gov.br

Data: 
11/05/2010

Licença Creative Commons
A não ser para conteúdos de terceiros ou quando claramente indicado, os conteúdos disponíveis neste site estão sob uma Licença CC-BY.

Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP
Cidade Universitária "Zeferino Vaz"
Rua Seis de Agosto, 50, Bloco V da Reitoria - 2º Piso
13083-873 Campinas - SP - Brasil

Fone: +55 19 3521-7350 ou 3521-4353
Fone/fax: +55 19 3521-7136

Fale Conosco    Veja o mapa